Buscar
  • Coaracy Junior

TDC POA 2019 – Integração e novos horizontes


Mudei para POA para um novo desafio na DBSERVER. Foi uma mudança grande, depois de muitos anos trabalhando e morando em Blumenau, estou aprendendo a viver em uma nova cidade com uma dinâmica bem diferente.


Estar no TDC POA foi sem dúvida uma excelente oportunidade para melhorar e facilitar minha integração ao ecossistema. A estreia em minha nova cidade não poderia ter sido ser melhor: coordenando a trilha de Transformação Digital e Inovação e palestrante nas trilhas de Kanban e Lean e Business Agility.


Reencontro com amigos, novos amigos. Foram quatro dias de troca de ideias e muito aprendizado:

KANBAN E LEAN – Comunidade crescendo cada vez mais.

Com a coordenação do Mauricio Correa, Amanda Nery e Henrique Fernandez Gonçalves a trilha foi preparada para trazer ideias, princípios e praticas que estão ocorrendo no mercado.


Nas palestras da trilha a temática presente foi sobre repensar a agilidade e as adaptações e evoluções necessárias para alinhar business e a dinâmica dos times para ações mais integradas e direcionadas a atingir resultados estratégicos. O método Kanban e os conceitos e práticas do Lean foram apresentados como um trabalho conjunto com as práticas ágeis, não como um substituto, mas como uma ferramenta de evolução. Métricas, gestão do fluxo, integração entre equipes, atos de liderança em todos os níveis da organização foram apresentados em vários contextos e formas de aplicação.

Falei sobre experiências usando Kanban e Lean desde de 2017 e o quanto aprendi sobre a importância de estar alinhado ao propósito do cliente, entender as dinâmicas dos fluxos de trabalho das equipes e evitar desperdícios de tempo com atividade que não agregam ao objetivo da organização. Usei a ideia do voo cego para mostrar como existem momentos que não percebemos que estamos indo para lado errado e o quanto o Kanban e Lean são ferramentas práticas e diretas para corrigir o rumo. (link )


BUSINESS AGILITY – Agilidade corporativa.



Apresentei um tema cujos conceitos tenho aplicado atuando como Agile Coach e Consultor. Agilidade já é uma realidade como ferramenta para melhorar a resposta das equipes diante das mudanças constantes que vivemos, mas as ações não podem ser centradas somente em equipes, precisam estar ligadas a uma visão sistêmica envolvendo toda a organização, é importante pensar em agilidade do âmbito corporativo.


A coordenação estava a cargo do Vladson Fontes da Silva Freire, Erasto Meneses e Carlos Baldissera. Profissionais com grande bagagem em transformação organizacional e experiência no uso dos conceitos de agilidade. Construíram uma trilha que apresentou que os modelos tradicionais de governança corporativa não conseguem responder a necessidade de adaptação constante e responder com novos conceitos de liderar equipes rumo a um proposito estratégico organizacional.


As palestrantes apresentaram a importância de trabalhar agilidade não mais somente dentro das equipes. Ampliar ações integradas em toda organização, agilidade fora da TI, objetivos estratégicos guiando o objetivo das equipes, quebrar silos e outras ideias e ações apresentadas com seus acertos e falhas. Um painel com os palestrantes (infelizmente não consegui participar) onde ocorreu interação intensa entre quem estava assistindo com perguntas e observações que criaram um ambiente de contribuição e aprendizado de todos.

A apresentação que realizei estava integrada no contexto geral com o tema “Nossos times são Ágeis, mas a alta gestão percebe valor nessa ação?”. Falei um pouco sobre a minha experiência depois de conseguir implementar praticas ágeis em várias equipes e obter resultados satisfatórios, mas que não eram os resultados que a alta gestão esperava. Trouxe a necessidade de integrar as ações relacionadas a agilidade integrada aos objetivos de negócio. (link)



TRANSFORMAÇÃO DIGITAL E INOVAÇÃO – não é apenas tecnologia e processos.


Como coordenador da trilha de um assunto tão em voga, tenho estudado sobre esse fenômeno tão comentado e discutido na maioria das organizações que já perceberam que a chave do sucesso que as trouxe até aqui não irá continuar a sustentar a longevidade do negócio. Mudar não é mais uma opção, é sobrevivência.

Daiane Novaes, Ricardo Queiroz e Karol Falcão contribuíram para o sucesso da trilha, que devido à alta procura foi duplicada. Definimos a visão sobre transformação digital. Algo muito maior que tecnologias e processos, é mudança de comportamento. É mais pessoas que maquinas, é adaptabilidade mais que algoritmos ou aplicativos. Com essa ideia formada começamos a maratona de avaliar as palestras, foram 88 submissões para escolher somente 16, e com o apoio do Karlo Pereira, Patricia Boeno, Juliana Ramos e Ramile Lima partimos para o desafio de entregar a melhor experiência aos participantes.


Organizamos as palestras das duas trilhas com intuito de proporcionar ao público uma ligação entre as palestras e para que os palestrantes aproveitassem insights e ideias complementando assim as suas apresentações.


As palestras trataram comportamento humano dentro e fora das organizações, novas formas de pensar a educação para criar gerações de inovadores, decisões baseada em dados e informações (data-driven) e a visão do governo sobre o uso dessas informações (LGPD), ações dos órgãos públicos para criar uma cultura digital para redução de despesas e modernização da relação com o cidadão e experiências de cases nacionais e internacionais da grande mudança da transformação digital.


Palestrantes e público interagiram com ideias e questionamentos, debatendo opiniões e situações do dia a dia enriquecendo muito as apresentações. Os feedbacks nos provaram que a experiencia foi excepcional e super aprovada pelos participantes.



TDC – até o próximo...



Nos quatro dias de evento foram vários insights e percepções de afinidade com ações que estão ocorrendo em vários lugares.


Organização do TDC, muito obrigado pela oportunidade, a Yara Mascarenhas pela energia e incentivo que é admirável e que motiva a todos a entregar sempre o melhor em prol deste evento.

Submetam suas palestras, participem como voluntário, arrisquem-se, e depois conte como foi a sua experiencia...serão lembranças muito intensas.


Até o próximo...

0 visualização

Empresa:  Coaching Trends ME

Endereço comercial: Rua Lazio, 50, apto 601, Vila Nova, Blumenau/SC

CPF: 589.634.809-68

Todos os treinamentos ofertados dependem de um mínimo de participantes para a sua realização.

A Coaching Trends se reserva ao direito de decidir pela realização ou não do treinamento. As datas dos treinamentos estarão disponíveis na guia: "Próximos eventos"

 Em caso de cancelamento do treinamento, por qualquer razão, o valor da inscrição pago por você será devolvido/reembolsado integralmente (salvas taxas e impostos, se aplicáveis).  Os preços exibidos não incluem possíveis taxas que podem ser cobradas por empresas de cartão de crédito ou entidades bancárias, por exemplo no caso de pagamentos em parcelas. 

Contudo, caso não queira o reembolso, existe ainda a possibilidade de remarcar para outro treinamento futuro (à titulo de troca).